BPA – Bisfenol

O BPA (Bisfenol – A) é uma substância encontrada em recipientes plásticos capaz de atuar no nosso organismo como um xenoestrógeno (disruptor endócrino). Desta forma, somos expostos a um hormônio estrogênio indiretamente sempre que nos alimentamos com alguma comida armazenada no recipiente plástico. 
Durante anos de exposição aumentamos muito a chance de problemas como: obesidade, hiperatividade, redução da capacidade de aprendizado, agressividade, piora do sistema imune, puberdade precoce, câncer de mama, malformações fetais (peniana e hipospadia), redução da quantidade de espermatozoides. 
Atualmente os maiores prejudicados são as crianças, uma vez que podem crescer em um útero de uma mãe repleta desse contaminante e ainda receber uma carga estrogênica extra presente espermatozóide do pai. 
Vale a pena alguns cuidados como: evite comidas empacotadas, de preferência a comidas frescas, guarde as comidas em recipientes de vidro, cuidado com os recipientes vendidos com a propaganda “BPA free”, não use mamadeira de plástico, não aqueça o líquido da mamadeira no micro-ondas, procure brinquedos que não são feitos de plástico, ensine as crianças a não tomar água em locais com mangueiras de jardinagem. 
Pense nisso, cuide das suas crianças, afinal eles têm muitos anos de vida pela frende e tudo que desejamos é uma vida repleta de saúde para esses pequenos.

Pessoal, algumas pessoas me perguntaram como obter uma água de qualidade.

Aí vai um texto sobre esse assunto! 
Muitos tipos diferentes de filtros existem no mercado hoje e podemos usar isso a nosso favor para conseguir uma água de qualidade para nosso dia a dia. Afinal, já entendemos o quanto a nossa água “tratada” está longe de ser algo bom para nosso organismo. 
Sem dúvidas os melhores filtros são os que realizam o processo estagiado com diferentes técnicas empregadas e cada uma delas atua na limpeza de um item. 
As pedras ou mesmo a cerâmica são uma boa via para limpeza inicial, a primeira passagem, em que retiramos sedimentos microscópicos como ferrugem, barro e micropartículas (a microporagem de 0,5 a 5 micra é ideal, lembre, quanto menor melhor). Um outro processo interessante seria o uso da composição KDF, uma via muito eficiente de retirada do cloro e dos derivados orgânicos formados após reagir com ele. Além disso, se trata de uma via em que podemos ter o ganho de alcalinização da água e retirada de outros íons maléficos. 
O carvão ativado ainda é muito utilizado com o objetivo de limpeza num outro estágio. Atua como agente na retirada principalmente de cloro / derivados, além de ajudar com exclusão de outros metais. 
Os de carbono granular ou então de carbono sólido são muito interessantes para o uso no dia a dia e apresentam a capacidade de retirada tanto do cloro/derivados como ainda atuam contra derivados químicos, por exemplo os produzidos pelas industrias em geral. 
Esse é um pequeno resumo dos principais métodos para que a partir de então você possa escolher o seu filtro para melhorar da qualidade da água da sua família.

Nos últimos tempos, devido aos esclarecimentos sobre o BPA, muitas industrias começaram a falar sobre o “BPA-free”, recipientes de plástico que não possuem essa substância. No entanto, o BPA foi substituído pelo BPS / BPF que representam algo tão maléfico como o próprio BPA. 
O conjunto BPS/BPF também atuam como disruptores endócrinos e influenciam em vias semelhantes ao BPA, ou seja, também causam problemas para sua saúde. Em 2016, na “Science Daily” foi publicado claramente como a saída para evitar problemas do bisfenol não é trocar pelo plástico BPA-free mas sim pelo Vidro. 
Enfim, vamos começar aos poucos tirar o plástico das nossas vidas, principalmente quando se trata de recipiente para os alimentos. 
E claro, o planeta agradece!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: