A memória RAM dos humanos

Um grande desafio para todos os seres humanos é conseguir lidar com o processo de aprendizado de forma eficiente. Frequentemente, nos deparamos com momentos em que tentamos lembrar de algo e assim mesmo não conseguimos buscar a informação e quanto maior o tempo, maior a dificuldade. Por exemplo, é mais simples lembrar do almoço de hoje e mais difícil (ou mesmo não lembrar) de um livro que você tenha lido há 1 ano.

No entanto todas essas informações passam pelo mesmo sistema, mas uma dúvida frequente é sobre o porquê desses fatos. Afinal, se é uma mesma via de formação, por que algumas informações se perdem e outras permanecem fixas pra sempre?

Para entender tudo isso, vamos usar uma analogia: pense no seguinte, um computador funciona baseado em duas memórias. A memória RAM (random access memory) e o HD (hard disk). Cada uma dessas apresenta uma função, ou seja, ao digitar algo no teclado do seu computador, essas palavras vão para memória de curto prazo do computador, que é a memória RAM. Na sequência, para gravar no longo prazo, o computador pega a informação e coloca no HD, esse processo acontece sequencialmente, afinal a memória RAM tem um processo de gravação mais rápido, no entanto com um pequeno espaço, enquanto o HD apesar de mais lento, ele tem um um espaço muito maior. Por isso, frequentemente o computador tem que retirar a informação da RAM e colocar no HD, pois esse é o mecanismo para guardar a informação de fato.

No nosso, sistema nervoso acontece algo muito semelhante com as informações que adquirimos. Pense na foto de um cérebro, existe uma porção interna e externa, sendo que no interior existe um sistema conhecido como límbico responsável por algumas funções relacionadas as emoções e um dos componentes desse sistema é o hipocampo. Agora, você vai começar entender as analogias, o sistema límbico representa a memória RAM do computador, atua de forma rápida mas com um pequeno tamanho. Existe ainda, a parte mais externa do sistema nervoso central, o córtex cerebral. Nesta região temos nossa memória de longo prazo, ou seja é o HD do ser humano.

“Memória RAM” (sistema límbico) e “HD” (córtex).

Nesse momento, vem um questionamento importante: como então jogamos a informação do sistema límbico para o córtex cerebral de forma eficiente? Enquanto no computador isso acontece de maneira constante e automática, nos seres humanos esse processo acontece durante o sono.

Quando dormimos temos uma fase profunda e uma fase conhecida como paradoxal. Na fase paradoxal, também conhecida como sono REM (rapid eye movement), é um momento que recebe esse nome inclusive por acontecer uma intensa atividade cerebral (detectada pelo eletroencefalograma) enquanto continuamos dormindo. Essa atividade cerebral é o processo de retirada da memória no sistema límbico para armazenar no córtex, ou seja, a informação sai da RAM para entrar no HD, sai do curto prazo para entrar no longo prazo.

Quando ocorre esse processo no sono, nosso sistema nervoso seleciona o que é considerado essencial para colocar no córtex (memória de longo prazo) e despreza tudo que não é considerado importante. Ou seja, ele joga no lixo toda informação considerada não essencial e aqui vem o grande diferencial das pessoas que conseguem aprender muitos assuntos e não esquecem nada e aqueles que até entendem mas esquecem quase tudo.

Provavelmente, você deve se perguntar agora: como faço para deixar de perder essas informações? Esse é o grande segredo e falo mais sobre ele nesse vídeo:

Sua memória RAM – por que você esquece tão rápido?

Entendeu a idéia presente por trás desse processo? Afinal, é totalmente possível entendermos o que estudamos no dia a dia e melhor que isso, guardarmos pra sempre, ou seja, realmente aprendermos os conceitos.

E claro, pode refletir porque você nunca deve ter imaginado que as suas emoções tem um impacto tão forte sobre a sua memória.

Deixe seus comentários aqui ou no vídeo com dúvidas e sugestões.

Guilherme Ferreira Takassi

Médico formado pela Universidade Federal de São Paulo e fundador do Instituto Takassi Falcão. Desenvolve um trabalho focado em saúde de alta performance baseado em dois pilares: corpo físico e mente.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: